Magno Leite








PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
       INCLUSÃO


Como definir eficiência?
Seria muita prepotência.
Sabendo da pluralidade
Abra coração à verdade.

Veja o que melhor há
Em todos os seres vivos
Há tesouros escondidos.
Acolha estimule o bem.

O cosmo, vida que brota.
Desígnios batem a porta
Saberás o rebento porvir?
O amarás incondicional?    

Talentos dons, verdade.
Na ciência ou na arte
Cada um traz a bagagem

Perfeição só vi a divina
Cada um traz a sua sina
Inclua há tempo ainda!  







CALMARIA


Vou, solto a vela.
Por ti, deixo o cais.
E a deriva, o teu amor.
Leva-me aonde o vento for
E, quero ter a ilusão.
Que posso ter você além daqui

Fito as estrelas e peço aos céus
Não te perder jamais , pois sei
O teu amor, trás a calmaria a minha alma.
Onde estarás em capella ou antares
Quero ter a ilusão de te encontrar, vem, vem, vem

Fito as estrelas e peço aos céus (Repete refrão)
Não te perder jamais , pois sei
O teu amor, trás a calmaria a minha alma.
Onde estarás em capella ou antares




Falar de amor


Quero falar de sentimentos
Sem os sofismas, sentir mesmo!
Nunca brincar de nos agredir,
Doar sempre o melhor de si.

De olhar com olhos da alma
De manter a mente na calma
De ser em tudo transparente
Capaz de amar os diferentes

Sentir a natureza viva
Que amor sublime cativa
abraçar todas as árvores
De preservar todas as vidas

De amar todos os animais
Saber que somos todos iguais
Sem raças ou qualquer pedigree

Empatia com agror da seca
Querer cavar os poços a mão
Extrair água saciar sertão

Banir com a fome do mundo
Ser um pró-ativo no amor
Fomentando a paz onde for





SOFISMAS

DISCERNIR ELOGIOS
SORRISOS SEM GRAÇA,
ÉTICA E TRAPAÇA
JOGOS SOMBRIOS

NOS PAPEIS SOCIAIS
APARÊNCIAS OMITEM,
IRRADIAÇÕES EMITEM
AS DECADÊNCIAS MORAIS

TAPINHA NAS COSTAS
EM IGREJAS E ESCOLAS
NOS LARES VAZIOS
O CARÁTER É DE BERÇO

NO TRABALHO É QUE TEM
SEMPRE UM ALGUÉM
PUXANDO O TAPETE
FINGINDO AJUDAR

MAS O MUNDO CAMINHA
O AMOR PREVALECE
E ESSAS ERVAS DANINHAS
TERÃO O QUE MERECEM





Simbiose de Magno Leite e Naldo Miranda

http://www.youtube.com/watch?v=tAjdhC3SH70&feature=share



Músicas do CD de Digão Ferraz " O POETA DA SERRA " Que além de um forró pé de serra muito bom! interpreta Simbiose de Naldo Miranda e Magno Leite.

www.digaoferraz.com.br





   Não os deixem invisíveis

Os valores sociais estão invertidos
A ética e a justiça fora do contexto
As leis são letras mortas de sentido
Feitas com brecha, para bandidos

Pessoas comem alimentos no lixo
Pelas ruas passam seres invisíveis
Dormem ao relento são agredidos

Precisamos olhar ao nosso redor
Animais racionais ou inrracionais
Nenhum deve sofrer desamor
 
SEIVA DA VIDA


CADA GOTA TEM UM NÉCTAR
CADA REBENTO PEDE A GOTA
A NATUREZA JÁ VEM PRONTA
APONTA O SEIO SUGA A GOTA

E CADA GOTA DOA-SE A VIDA
AMAMENTANDO COM A GOTA
DO SEIO DA TERRA VEM A SEIVA
DA NATUREZA BROTA A VIDA

DÁ TEU PEITO PARA O REBENTO
O TEU COLOSTRO SALVA VIDAS
VINDO A ÓBITO SUBNUTRIDA

CARREGAS NO SEIO ESTA VACINA
A FONTE PROTEICA QUE IMUNIZA
DEFESAS NECESSÁRIAS PARA A VIDA
 
 
 
ÁRVORE DA VIDA


UMA EXPLOSÃO DE AMOR NAS ESTRELAS
UMA SEMENTE DE LUZ CRIA A ESFERA
METAFORMOSE DIVINA COM SEUS GAMETAS
                                                        FAZENDO SURGIR UMA NOVA ERA

MUTAÇÕES SUCEDEM AS FASES DA TERRA
DE VULCÕES COM ROCHAS ÍGNEAS
RESFRIAM E ABREM ESPAÇOS OUTRAS VIDAS
NUM ESPETÁCULO MAGNÍFICO

O PRIMEIRO PARAÍSO DA TERRA
FLORA E FAUNA APRENDIZADO HARMÔNICO
DINOSSAUROS DEVORAM DESARMONIZAM A TERRA

A OBRA DIVINA CONTINUA SUAS MUTAÇÕES
UM NOVO GAMETA METEORO ROMPE O ÚTERO DA TERRA
E A VIDA RETOMA SEU CURSO DE TRANSFORMAÇÕES

O HOMEM DOTADO DE INTELIGÊNCIA ADAPTA-SE E SOBREVIVE
MAS NÃO UTILIZA SEU PRINCIPAL DOM DIVINO, O AMOR
ATRAVÉS DO LIVRE ARBÍTRIO BESTIFICA-SE COM O DESAMOR

AS SOCIEDADES ARRUÍNAM-SE, MAS A FORÇA DA VIDA
RENOVA-SE E OS GAMETAS LEVAM LUZ, NOVOS SERES
E PERDAS RENOVAM O CICLO, O PERDÃO RENOVA O AMOR




Sereia ou mulher é divino


Caniço para pescar é bambu fino
Muita Calma para fisgar desatino
Maré boa ou má coisas do destino
Bem ou mal querer me confino

Sol que vem da manhã animo
Jogo a rede ao mar aproximo
Se for sereia ou mulher é divino

Sinto o cheiro no ar dia lindo
Minha musa yemanja vem sorrindo
Sangue ferve nas veias sou latino








TAQUARITINGA


Tu Taquaritinga linda
De pão de açúcar e ibiiapina
Do Mateus vieira e algodão
De vila Socorro e Gerimum

A tua vertente, bradou emancipação.
Em dez de maio a Dália da Serra
Faz-se cidade, mais forte e bela para meu coração
E as cigarras ecoaram seus cantos da terra

Do alto da serra miro a paissagem
Da rampa do Pepê de lá que eu sinto
Um frio danado na , Asa Delta aperto o cinto

De olhos abertos, no peito a coragem
Vejo a água que brota na nascente da serra,
Beija a floresta E o povo em festa cuida da terra

Heliccônias, bananeira do mato inspiram amores
Que Aqui no agreste quem chega de fora
Vai com saudades e deixa paixões






Morte seca sertaneja



O fio da faca arrisca o pescoço
A gota que falta para teu calabouço
A seca que mata o gado

Que torra a planta no chão
Tira o sonho do homem
Que tem que migrar do sertão

O pão que vem aos palácios
Desviam as águas do chão 
E o gado morre de sede 
E a morte alimenta a corrupção 

Clamamos justiça para a nação
Esperanças em Joaquim Barbosa
Sonho ver sem seca o sertão




SONETO FALTA AMOR




Sonho com um tempo do discernimento
Sem qualquer hipótese discriminação
Seja de cor de pele, conhecimento,
Opção, relação de poder ou de região

Desta forma todos nós seremos irmãos,
Deixemos brotar nosso Amor Universal
O Avatar Esperança deu de lição

Enquanto há flagelos, seca e fome
Fortunas somem por vias da impunidade
Um sistema podre por causa dos homens 





SIMBIOSE 


A Tua aura azul nos envolve
Teu sorriso energia boa perene
A convivência nos faz parecidos
Nosso amor, simbiose perfeita
Você é minha parte mais sensível
Se tentar atingir-te, eu firo-me
Se tentar te largar sei que perco-me
Se eu fitar teu olhar paraliso
Seguindo ao teu lado nada temo
Teu amor me faz forte e tranqüilo
Com você não existe impecílio
Nós Vencemos tantas coisas unidos
Mas se eu ficar zangado não ligo
São meus defeitos que vejo contigo 



LIBERDADE UM PORTO SEGURO

Bom é ter o leme de nossas vidas
E poder dar o Norte almejado
Embora possam advir lidas sofridas
Feliz será o sabor conquistado
Não existe porto seguro
Que deva causar-nos dependência
Embora sujeito a fúria e mar escuro
Melhor sermos senhores de nossa existência






Picê ilumina o Lamento Guarani



Oh! JACI Deusa Lua clama a Tupã pelo Território

Livra teus filhos Guaranis da ganância perversa dos néscios

Que cegam diante do poder e do dinheiro

Kaiowá são donos pioneiros

Quantos holocaustos o mundo presenciará calado

Índios, negros, judeus, brancos e pardos somos filhos do mesmo Deus.

Cidadões da mesma pátria e mesmo planeta , Guarnis filhos da terra

Que amam e preservam, animais e natureza

Caramuru, expele fogo de dragão e expulsa os invasores

Polo sopra com ventos fortes leva para longe os opressores

Rudá permita que só o amor chegue a nossas terras

Sumá não deixes que destruam nossa agricultura

Kaiowá teu lamento ecoou as fronteiras

Na sonoridades melodiosa de Anhum ao saceo taré

Arapé na dança triste da aldeia


BRINDEMOS BODAS DE CRISTAL


(Magno Leite) homenagem a Sociedade dos Poetas Vivos de Olinda

A semente do bem brota diariamente no mundo

Em contraponto as deformidades da alma

A disseminação da arte e da cultura para todos

Cria opções de um viver melhor

A terra fervia no golfo numa agonia sem fim

No pulsar latente, sem armas na alma do poeta.

A arte brota no Espaço da Rua do Bonfim

Quinze anos sem coerção, unidos na mesma meta.

Brindamos tantas conquistas desta sociedade anárquica, a décima antologia.

Um amor Universal, uma Simbiose de Poetas desconhecidos.

Célebres que emprestam seus poemas, juntos na mesma magia.

Criar. Entre Prosas, poemas e contos.  E tantas, do popular ao erudito.

Juntos seguiremos,  semeando a arte,  a cada encontro um prazer.

Todos bem acolhidos. Levando entretenimento, informação questionamento.

Contando o cotidiano o lúdico e a vida nua e crua, com olhos de poeta.

Na lembrança saudosa de Anélio Sousa, Na presença viva de

Madalena Castro, Maria P. Albuquerque, Olimpio Bonald Neto e Selma Ratis

Seguiremos, alimentando a arte e a criação, com a mesma chama viva.


RAÍZES POPULARES


Vamos repensar a nossa história
Berço da cultura e formação
Brasileiro não nasce sem memória
Tudo é fruto de alienação

Vamos questionar nossas escolas
Queremos nossos heróis exaltar
Alguém que tenha cheiro de povo
Alguém que seja herói popular

João Cândido, liberta a marinha da chibata
Chico Mendes defende nossas matas
Para natureza preservar

Padre Henrique, luta pelas terras para o povo
Pedro Jorge clama justiça de novo
Temos fé no divino que pode mudar....




CULTO À NATUREZA


É o mar, sinto o ar
Brisa em meu rosto
Faz lembrar, tua beleza

Minha princesa
Luz da lua
Toda nua, a me iluminar

O mar sua grandeza
Natureza, vida e beleza
O luar pra se namorar,

Traz na brisa
Carícia de vida 
Sol e mar, a me aconchegar

Sedução, brisa e canção
Onda, leva e traz
Sinto a paz, nessa beleza

Natureza,
Céu e mar,
A me aconchegar, a me aconchegar....




VIDA E LUTA

Eu nasci
Eu chorei
Não gostei, do mundo que estava ali

Eu sorri
Eu cresci
Aprendi que agente pode influir

Eu lutei
Não parei
Hoje eu sei, o bem que isso me fez

É minha paixão por essa terra
Esse povo, essas serras
Que me faz continuar

Não, eu não temo a força bruta
Sou mais eu na minha luta
A justiça há de reinar.....


FOLHAS SECAS


Meu coração é um horto abandonado
Que nunca foi bem cuidado
Que nunca alguém lhe regou

Hoje o que resta, são folhas secas espinhos
Traçando meus descaminhos
Levando-me ao desamor

Mas vou salvar, cicatrizar as feridas
Eu vou regar minha vida
Há de nascer uma flor

Não haverá, mais folhas secas e feridas
Vou dar espaço na vida
Espaço para o amor....



O  CIO DA TERRA


No cio da terra tem fogo
No seio da moça um jogo
O sexo é um jogo perigoso
Mas o amor torna tudo gostoso


É cio da terra é vulcão
É amor, é calor, é paixão....


No seio da moça tem fogo
No cio do moço um jogo
O sexo é um jogo perigoso
Mas o amor torna tudo gostoso


É cio da terra é vulcão
É amor, é calor, é paixão....





ILUSÕES


Ilusões nos ilude confunde esconde as razões
E nos pega carentes sem reflexões
E nos leva a paixões

É cruel
A dor amarga da desilusão
Quando o mundo escapa
Pelas nossas mãos, Nos sentimos tão só...

O amor
Deve estar bem atento a luz da verdade
Pois o mundo não mostra a realidade
Que buscamos pra nós..


Vou pensar
Não sou ser objeto, eu devo lutar
Resgatar meu amor, minha dignidade
Tudo pode mudar 




FLOR DA RIBEIRA

Ai, que saudades, da minha terra
Minha Água preta, que deixei por lá
As águas claras lá da ribeira
Lembram teu corpo a se banhar

Menina linda...
Flor da ribeira
Quantas lembranças
Que me faz sonhar

Ai eu me lembro
Daquele tempo
Que nós se via
Só no olhar

Eu cá na sala
Muito ansioso
Você no quarto
A me espiar

Ai Mariinha
Flor da ribeira
Pedro Guilherme
Vive a suspirar
 

REENCONTRO


O amor não se despede
Não se esconde uma paixão
Coração sofre e padece
Quando há desilusão

Foi amor foi alegria
Energia de paixão
Tua alma e a minha
Numa linda atração

É profunda esta paixão
Será pra toda vida então
Até do outro lado da vida
Eu terei você um dia,
Meu amor, minha paixão

Mas a peça do destino
Separou as nossas mãos
Separou as nossas vidas
Mas as nossas almas não

É profunda esta paixão
Será pra toda vida então
Até do outro lado da vida
Eu terei você um dia,
Meu amor, minha paixão

Sei que um dia muito breve
Voltarás meu coração
Nossas almas se atraem
Reencontro de paixão...




O FREVO PERNAMBUCANO

Eu vou cair na gandaia
Eu vou esquecer o cansaço
Com o frevo Pernambucano
Não há quem fique parado

Não dê espaço a tristeza
Não, não fique parado
Venha cair na folia
Vem se perder nesse passo

Tem maracatus pelas ruas
Bonecos gigantes no passo
As Virgens explodindo em Olinda
E o galo, do outro lado...

Não fique fora seu moço
Não, não fique de lado
Venha provar nosso côco
Venha curtir nosso passo.




DESENCONTROS

Dói no coração
Sentir a emoção
De um amor dividido

Sonhos ilusões
Tanto amor no chão
Coração partido

Brigas de amor
Camas divididas
Casas repartidas
Amargas despedidas

Nos desencontros do amor
Crianças sem lar...


Magno Leite 




 











9 comentários:

  1. SONETO FALTA AMOR

    Sonho com um tempo do discernimento
    Sem qualquer hipótese discriminação
    Seja de cor de pele, conhecimento,
    Opção, relação de poder ou de região

    Desta forma todos nós seremos irmãos,
    Deixemos brotar nosso Amor Universal
    O Avatar Esperança deu de lição

    Enquanto há flagelos, seca e fome
    Fortunas somem por vias da impunidade
    Um sistema podre por causa dos homens

    MAGNO LEITE

    ResponderExcluir
  2. TAQUARITINGA

    Tu Taquaritinga linda
    De pão de açúcar e ibiiapina
    Do Mateus vieira e algodão
    De vila Socorro e Gerimum

    A tua vertente, bradou emancipação.
    Em dez de maio a Dália da Serra
    Faz-se cidade, mais forte e bela para meu coração
    E as cigarras ecoaram seus cantos da terra

    Do alto da serra miro a paissagem
    Da rampa do Pepê de lá que eu sinto
    Um frio danado na , Asa Delta aperto o cinto

    De olhos abertos, no peito a coragem
    Vejo a água que brota na nascente da serra,
    Beija a floresta E o povo em festa cuida da terra

    Heliccônias, bananeira do mato inspiram amores
    Que Aqui no agreste quem chega de fora
    Vai com saudades e deixa paixões

    Magno Leite

    ResponderExcluir
  3. Sereia ou mulher é divino

    Caniço para pescar é bambu fino
    Muita Calma para fisgar desatino
    Maré boa ou má coisas do destino
    Bem ou mal querer me confino

    Sol que vem da manhã animo
    Jogo a rede ao mar aproximo
    Se for sereia ou mulher é divino

    Sinto o cheiro no ar dia lindo
    Minha musa yemanja vem sorrindo
    Sangue ferve nas veias sou latino

    Magno Leite

    ResponderExcluir
  4. Amor além do físico

    Desfrutar teu amor é preciso
    Tua aura de luz aprecio
    A beleza em teu perispírito

    Tua radiação nos invade
    Todo nosso corpo Mental e físico
    Num êxtase de amor indefinido

    Percorrendo todos nossos sentidos
    Viajo além das estrelas, paraíso.
    Isso nos faz feliz amor te digo

    Magno Leite

    ResponderExcluir
  5. SEIVA DA VIDA

    CADA GOTA TEM UM NÉCTAR
    CADA REBENTO PEDE A GOTA
    A NATUREZA JÁ VEM PRONTA
    APONTA O SEIO SUGA A GOTA

    E CADA GOTA DOA-SE A VIDA
    AMAMENTANDO COM A GOTA
    DO SEIO DA TERRA VEM A SEIVA
    DA NATUREZA BROTA A VIDA

    DÁ TEU PEITO PARA O REBENTO
    O TEU COLOSTRO SALVA VIDAS
    VINDO A ÓBITO SUBNUTRIDA

    CARREGAS NO SEIO ESTA VACINA
    A FONTE PROTEICA QUE IMUNIZA
    DEFESAS NECESSÁRIAS PARA A VIDA

    Magno Leite

    ResponderExcluir
  6. Não os deixem invisíveis
    Os valores sociais estão invertidos
    A ética e a justiça fora do contexto
    As leis são letras mortas de sentido
    Feitas com brecha, para bandidos

    Pessoas comem alimentos no lixo
    Pelas ruas passam seres invisíveis
    Dormem ao relento são agredidos

    Precisamos olhar ao nosso redor
    Animais racionais ou inrracionais
    Nenhum deve sofrer desamor














    O combate a miséria: ( Uma utopia possível )
    Desvio de dinheiro público ser considerado crime hediondo, cadeia e perda sumária do mandato, nada de comissão interna decidir, onde o corporativismo impera. Crime tem que ser investigado pela PF e Julgado pela justiça, e devidamente punido. Acabar a curto e a longo prazo, com políticos de carreira, substituí-los por profissionais remunerados dentro de cada área de atuação e sujeitos direitos e deveres de todo cidadão comum. Garanto que iriam pensar mais antes de colocar dinheiro na cueca, e se o fizessem iriam pagar por isso e o dinheiro retornar para benefício social.
    Onde buscar recursos adicionais? Uma dica: Toda verba oriunda de pagamentos de fianças por crimes, 80% seria destinado aos CIEPS , Mercadorias contrabandeadas que fossem a leilão pela PF, 80%. E assim todas as indenizações ou resgate no combate a quaisquer crime, seria revertido na educação, alimentação básica e preparação profissional de toda população carente.
    Criar abrigos nos CIEPS. com um centro universitário instalado em cada unidade, que acompanhe, a criação e a instalação definitiva de uma empresa industria piloto, que uma vez instalada, sirva de estágio de preparação profissional remunerada para todos os alunos durante um ano, já sairiam com experiência comprovada de um ano. Acolher moradores de rua , comunidades carentes casa sem deixar uma casa sem cadastro nos arredores, fornecer alimentação diária de boa qualidade , aulas de músicas obrigatória nos currículos escolares, cursos profissionalizantes de nível, em línguas estrangeiras, informática avançada, logística com cadeia Supply Chain Management ( abastecimento ) metrologia qualidade e tecnologia, mecatrônica e assim.

    ResponderExcluir
  7. SOFISMAS

    DISCERNIR ELOGIOS
    SORRISOS SEM GRAÇA,
    ÉTICA E TRAPAÇA
    JOGOS SOMBRIOS

    NOS PAPEIS SOCIAIS
    APARÊNCIAS OMITEM,
    IRRADIAÇÕES EMITEM
    AS DECADÊNCIAS MORAIS

    TAPINHA NAS COSTAS
    EM IGREJAS E ESCOLAS
    NOS LARES VAZIOS
    O CARÁTER É DE BERÇO

    NO TRABALHO É QUE TEM
    SEMPRE UM ALGUÉM
    PUXANDO O TAPETE
    FINGINDO AJUDAR

    MAS O MUNDO CAMINHA
    O AMOR PREVALECE
    E ESSAS ERVAS DANINHAS
    TERÃO O QUE MERECEM

    MAGNO LEITE


    ResponderExcluir
  8. CALMARIA
    Vou, solto a vela.
    Por ti, deixo o cais.
    E a deriva, o teu amor.
    Leva-me aonde o vento for
    E, quero ter a ilusão.
    Que posso ter você além daqui

    Fito as estrelas e peço aos céus
    Não te perder jamais , pois sei
    O teu amor, trás a calmaria a minha alma.
    Onde estarás em capella ou antares
    Quero ter a ilusão de te encontrar, vem, vem, vem

    Fito as estrelas e peço aos céus (Repete refrão)
    Não te perder jamais , pois sei
    O teu amor, trás a calmaria a minha alma.
    Onde estarás em capella ou antares


    Magno Leite

    ResponderExcluir
  9. Falar de amor

    Quero falar de sentimentos
    Sem os sofismas, sentir mesmo!
    Nunca brincar de nos agredir,
    Doar sempre o melhor de si.

    De olhar com olhos da alma
    De manter a mente na calma
    De ser em tudo transparente
    Capaz de amar os diferentes

    Sentir a natureza viva
    Que amor sublime cativa
    abraçar todas as árvores
    De preservar todas as vidas

    De amar todos os animais
    Saber que somos todos iguais
    Sem raças ou qualquer pedigree

    Empatia com agror da seca
    Querer cavar os poços a mão
    Extrair água saciar sertão

    Banir com a fome do mundo
    Ser um pró-ativo no amor
    Fomentando a paz onde for

    Magno Leite

    ResponderExcluir